Amcham discute saídas para a crise

356
Compartilhar:
materia_710x375px

Décima edição do CEO Fórum trouxe grandes executivos brasileiros para debater o atual momento de turbulência na economia. 

Evento realizado no Litoral Sul pernambucano foi oportunidade para empresários trocarem experiências e discutirem estratégias para superar esse momento.

A crise traz novos ventos: é hora de ajustar as velas”. Foi com esse tema que a Câmara Americana de Comércio (Amcham) do Recife reuniu empresários para a 10ª edição do CEO Fórum, evento realizado no último dia 20 de agosto e que trouxe ao estado executivos das maiores empresas do Brasil. A iniciativa tem o objetivo de colocar gestores para discutir ideias e estratégias utilizadas em tempos de crise na economia. O evento foi realizado no hotel Sheraton da Reserva do Paiva, no Litoral Sul Pernambucano.

Entre os nomes que participaram do CEO Fórum, estão Marcos Scaldelai, presidente da Bombril, e Roberto Chade, CEO da Dotz. Os dois falaram como têm se virado para manter o crescimento dos negócios nesses tempos de contingenciamento. O presidente da Precon Engenharia, Marcelo Miranda, outro participante, explicou ao público presente como a inovação foi decisiva para que sua empresa alçasse voos altos em um mercado extremamente competitivo como o da engenharia civil.

Após vários processos de tentativa e erro, a Precon desenvolveu um sistema industrializado de montagem de prédios, no qual todas as estruturas de uma edificação já saem pré-moldadas da fábrica. Isso reduziu não só os custos da companhia, mas também eliminou 80% de resíduos que normalmente se perdem durante construções (as famosas metralhas).

“É interessante que, nos momentos de mais dificuldade, as pessoas ficam mais aptas a ouvir, aprender, refletir sobre aquilo que estão fazendo e buscar caminhos para se fazer melhor com menos, focando nos resultados”, explica o CEO da Amcham, Gabriel Rico, que mediou todos os debates do evento. Para ele, o Fórum tem se consolidado como um espaço privilegiado de discussões e troca de informações sobre o ambiente corporativo brasileiro. Na visão de Rico, a crise exige muito jogo de cintura por parte dos executivos, mas há alguns elementos em comum que todos devem atentar.

“As empresas procuram reduzir os recursos, fazer com menos e fazer mais. Isso significa não apenas cortar custos, mas inovar em processos, inovar em serviços, produtos, e chegar mais próximos dos consumidores e clientes para identificar melhor o que eles precisam neste momento. É se ajustar a essa nova realidade do mercado. Nos momentos de dificuldade, vem a inovação. Todos nós criamos mais na hora do aperto. Isso é humano”, resume.

Na ótica do presidente do Conselho Regional da Amcham-Recife, Júlio Gil, o fato de o CEO Fórum já estar em sua 10ª edição mostra o engajamento dos empresários diante de eventos do tipo. O espaço destinado ao Fórum no Sheraton Reserva do Paiva ficou completamente lotado, o que também mostra o sentimento de solidariedade de muitos executivos frente a um momento difícil no mundo dos negócios. “Sem dúvida, estamos no caminho certo”, afirma. Agora, é esperar pela próxima edição. E, claro, que a crise já tenha passado.

Parceiros: