Bangkok: entre templos e arranha-céus

532
Compartilhar:
banckok

Bangkok encanta turistas pelos seus contrastes e, claro, pelo clima tropical.

Cravada no Sudeste Asiático, cidade oferece uma estadia rica em cultura.

Capital Tailandesa, a cidade de Bangkok tem aproximadamente 9 milhões de habitantes e consegue unir tradição e modernidade, encantando com belos templos budistas e altíssimos arranha-céus. Possui um comércio bem diversificado e uma gastronomia local de dar água na boca, com lojinhas e carrinhos de comida pelas ruas. Seu idioma oficial é o Tailandês, porém, em locais públicos e áreas turísticas, o inglês se faz bem presente.

A  Radar Executivo preparou em parceria com a PontesTur Agência de Viagens, um guia prático para os interessados em conhecer essa bela porção do continente asiático. De clima tropical, a região apresenta temperaturas altas e pouca chuva entre novembro e março. Para quem ainda não planejou nada para o período de descanso que se aproxima com o fim do ano, trata-se de uma ótima opção.

Idioma: Tailandês
Moeda: Bath (THB)
Fuso horário: 10 horas a mais que Brasília
Voltagem: 220 V. Tomadas do tipo A, B e C
Saúde: Certificação Internacional para Febre Amarela
Aeroporto internacional mais próximo: Aeroporto Internacional de Bangkok – Suvarnabhumi
Documentação: Passaporte com validade mínima de 6 meses. Não é necessário visto
Embaixada oficial no Brasil: SEN – Av. das Nações – Lote 10, Brasília-DF / (61) 3224 6943

Quando ir

Com um clima tropical, quente e úmido, chove durante grande parte do ano. Entre novembro e março, meses do inverno tailandês, as temperaturas se apresentam mais altas e a probabilidade de chuva é bem menor.

Aeroportos

O local possui dois aeroportos próximos: o Dom Muang, que fica a 24 quilômetros de distância, e o Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, localizado a 30 quilômetros da cidade. Apesar de possuir duas estações aeroviárias, Bangkok não recebe voos diretos do Brasil, mas há opções com paradas em Abu Dhabi e Dubai, Londres, Frankfurt ou Amsterdã.

Locomoção

Com um trânsito relativamente caótico, só é interessante alugar um carro se houver interesse em visitar os mercados flutuantes e Ayutthaya, cidade histórica e antiga capital do Reino do Sião, pois o destino oferece algumas opções de transporte, como o Skytrain, metrô, táxis, ônibus e os famosos tuk-tuks.

Skytrain: Com variadas opções de passagem, o moderno Skytrain funciona das 6h à meia-noite. Há bilhetes que dão direito a uma viagem e podem ser comprados em máquinas que ficam nas estações, e bilhetes diários, que possibilitam o uso durante todo o dia, e só são adquiridos nos escritórios da BTS, empresa que opera o sistema.

Metrô: Ideal para quem está pelo Centro da cidade, o horário de funcionamento é das 6h à meia-noite, assim como o Skytrain. Os preços e formatos dos bilhetes também são semelhantes, com passagens para uma única viagem ou diários. Nos guichês, que ficam nas estações, é possível comprar os dois tipos. Para quem pretende passar mais tempo na região, o bilhete diário se torna mais vantajoso.

Táxi: O serviço de táxi tem um bom preço, mas é bom ficar atento aos motoristas que não ligam o taxímetro e cobram valores maiores que o habitual. A dica é que, antes de pegar o táxi, combine quantia a ser paga ou solicite o uso do taxímetro, além, é claro, de fugir dos táxis que não são oficiais.

Tuk-Tuk: Espalhados pelas cidades, os triciclos motorizados, ou tuk-tuks, são considerados uma atração à parte. Com valores muito interessantes, fazem o trajeto mais rápido. Além disso, passear em um deles é uma experiência autenticamente tailandesa.

O que fazer

O Grande Palácio: Erguido no século XVIII, a antiga residência da Família Real, situada em uma área de mais de 200 metros quadrados, abriga o templo sagrado do Buda de Esmeralda, o mais importante símbolo da religião budista. O Wat Phra Kaew, como é chamado o templo, possui detalhes ricos em cores e a estátua do Buda esculpida em um bloco de jade. Vale lembrar que não é permitido fotografar no interior do templo.

Mercado de Chatuchak: O maior mercado a céu aberto da Tailândia, e um dos maiores do mundo, soma mais de 15 mil barracas que vendem variados produtos. É possível encontrar roupas, calçados, artigos de decoração, artesanato, suvenires, alimentos e mais uma infinidade de opções. Para aproveitar bem o passeio, é indicado chegar cedo para ter mais tranquilidade nas compras.

Mercado Flutuante Damnoen Saduak: Cerca de 90 quilômetros de distância de Bangkok, está o mais famoso mercado flutuante. Também com diversas opções de produtos dos mais variados tipos, é possível percorrer o mercado a pé, pelas bordas, ou em um barco. Como atrai muitos turistas, os preços das mercadorias não são dos melhores. No entanto, vale muito a pena conhecer. Para chegar no local, há serviços de traslado, realizado por agência de viagens, opção de ônibus com ar-condicionado, no terminal do sul, ou você pode pegar um táxi.

Templos: Com o budismo como religião predominante, templos são facilmente encontrados. Além do já mencionado Wat Phra Kaew, outros templos, como o Wat Arun, dedicado ao deus indiano Aruna e localizado às margens do rio Chao Phraya, o Wat Traimit, templo do Buda de Ouro, e o Wat Pho, templo do Buda Deitado, o maior e mais antigo da capital, merecem uma visita.

Chinatown: A Yaowarat Road, com funcionamento do período da manhã até a madrugada, é repleta de lojas, muitas delas com artigos de ouro, e, por conta disso, é bem frequentada por quem deseja fazer compras. No período da noite, se torna um centro da gastronomia local. Com mesas e cadeiras nas calçadas, as barracas e restaurante possuem uma aparência simples e um menu bem diversificado. É, sem dúvida, um passeio obrigatório para quem está na cidade.

Gastronomia

Com diversas iguarias e uma culinária exótica, é comum a combinação de sabores doces e salgados, além de comidas apimentadas. Porém, há também opções de restaurantes especializados em comidas de outros países e fast food. O pad thai, que reúne ingredientes como macarrão de arroz, camarão, tofu, alho, entre outros, é uma boa pedida para quem não conhece e procura experimentar a gastronomia da Tailândia.

Conhecida por ser um excelente ponto gastronômico, Chinatown possui inúmeros restaurantes e barracas que oferecem comidas típicas. Muitos hotéis de luxo também oferecem o melhor da culinária local e internacional. O Mandarin Oriental Bangkok, por exemplo, possui restaurantes de diversas nacionalidades, como o francês Le Normandie, que proporciona uma vista para o rio Chao Phraya, e o tailandês Sala Rim Naam que, além de ficar ao lado do rio, possui uma decoração incrível e música ao vivo.

Hotéis

Diversas categorias de hospedagem podem ser encontradas. Aqueles que buscam economia ou os que procuram fazer uma viagem de luxo possuem boas alternativas. Hotéis bons e baratos são facilmente encontrados na Khao San Road, rua bem popular com muitas lojas e bares. Quem se hospeda por aqui, deve se acostumar com o barulho da rua. Em contrapartida, tem a vantagem de estar em uma boa localização para outros pontos interessantes.

Como opção de uma hospedagem mais luxuosa, o Mandarin Oriental Bangkok, além de seus muitos e belos restaurantes e de se localizar ao lado do rio Chao Phraya, fica no bairro de Bang Rak, que possui uma boa vida noturna e é próximo a shoppings centers. O hotel ainda oferece aulas de culinária tailandesa, ioga, spa e muitos outros serviços. Hotéis como o InterContinental, o Sheraton Grande Sukhumvit, o Le Meridien e o Sofite So, são outras opções para quem busca se hospedar em hotéis de luxo.

Esticando a viagem

Se você tem muitos dias para curtir o local, é interessante conhecer Ayutthaya. Com importância espiritual e histórica, a cidade foi a capital do reino do Sião e possui inúmeros templos erguidos no passado, que encantam os turistas e moradores das redondezas. Tudo isso faz com que a região seja considerada patrimônio histórico pela Unesco. Uma boa dica é conferir o pôr do sol no templo Wat Chai Wattanaram. O local fica a cerca de 80 quilômetros de Bangkok. A Pontestur Agência de Viagens oferece o passeio, no qual você vai e volta no mesmo dia. Também é possível chegar de ônibus ou de trem.

Lembretes

É apropriado levar roupas leves e confortáveis para um forte calor, mas lembre-se que não é permitido entrar em templos budistas vestindo blusas sem manga ou com decote e short ou saia acima do joelho. A dica é adquirir os sarongues, vestimenta que cobre a parte inferior do corpo, ou as calças baggy de malha, facilmente encontrada no mercado local. Também é interessante adquirir um SIM Card, o que, além de ser bem simples, tem um valor muito bom. Estandes de empresas se localizam na saída do desembarque do aeroporto.

Parceiros: