Transformando networking em negócios

434
Compartilhar:
artigo_710x375px

Não tenho dúvida em afirmar que o sucesso já tentou bater em sua porta diversas vezes. Na maioria delas, sua porta estava fechada e, por isso, as oportunidades foram buscar refúgio em outro lugar. A questão é: você está preparado para quando o sucesso bater de novo em sua porta? A maioria de nós responderá que não. Precisamos entender que existem momentos em nossa vida profissional que o alinhamento de forças e oportunidades surge em nossa frente sem avisar. Quando isso acontece, temos que mobilizar rapidamente as nossas melhores competências internas e acionar de imediato as nossas fontes de recursos externos para atender a este chamado. Tanto as competências internas quanto os recursos externos dependem de esforço concentrado e de trabalho contínuo para estarem disponíveis no momento em que precisarmos.

Para trabalhar as competências internas, temos que identificar de forma precisa os nossos principais pontos fortes e investir tempo e energia suficientes no desenvolvimento destas características. Este conjunto de forças internas é o nosso diferencial estratégico e traduz nossas habilidades naturais para determinada atividade. É sobre estes pontos fortes que devemos construir a nossa carreira, e não na tentativa de reduzir as nossas fraquezas. Aqueles que pensam em construir o seu sucesso baseados na superação das suas limitações naturais não aprenderam ainda a usar de forma inteligente o equipamento de fábrica que Deus lhes deu.

Este conjunto de habilidades naturais forma o nosso código de competências genéticas, e quando violamos este código desenvolvemos um sentimento de frustração em relação ao nosso trabalho que pode ser fatal para o nosso sucesso profissional. As fontes de recursos externos são acessadas através da nossa rede de relacionamentos. Através desta rede, podemos ter acesso às linhas de financiamento, aos equipamentos e máquinas, às informações privilegiadas e às pessoas que podem nos ajudar a tirar os nossos projetos do papel. Todos os recursos que estão disponíveis no mercado precisam ser acessados através da nossa rede de contatos: é esta rede que abrirá as portas e colocará você frente a frente com tudo aquilo que precisa para chegar aos objetivos.

Com nosso talento identificado e uma visão panorâmica das pessoas que podem nos ajudar a encontrar os recursos necessários para colocar os nossos projetos em prática, temos agora que superar as barreiras naturais que nos impedem de investir de maneira produtiva e eficiente na construção de uma rede de relacionamentos forte e confiável. Estas barreiras são, na maioria das vezes, fruto da nossa própria acomodação e de um conhecimento limitado acerca dos princípios fundamentais para formação de redes de negócios inteligentes.

Quando aprendemos a identificar e superar estas barreiras naturais, temos mais chances de nos aproximar de maneira organizada e planejada das pessoas que podem facilitar o acesso aos recursos necessários para transformar oportunidades em negócios lucrativos e viáveis. A seguir, iremos apresentar cada uma destas barreiras e indicar como cada uma delas afeta negativamente o nosso trabalho de networking, afastando de nós as chances de sermos bem sucedidos na busca dos recursos e das oportunidades oferecidas pelo mercado.

 

PRIMEIRA BARREIRA: DIFICULDADES PARA OUVIR
Existem pessoas que confundem networking com vendas. O foco do trabalho de networking deve ser entender de que forma podemos agregar valor aos objetivos da outra pessoa, e não iremos conseguir isso se ficarmos o tempo todo falando apenas dos nossos próprios interesses.

SEGUNDA BARREIRA: PILOTO AUTOMÁTICO
No piloto automático, não somos nós que estamos no comando, mas sim as rotinas automáticas da nossa mente. É preciso adaptar a nossa mensagem para que ela soe de maneira interessante para cada pessoa com quem falamos.

TERCEIRA BARREIRA: FALTA DE AMEAÇAS
Quando estamos muito seguros sobre a nossa carreira e  não conseguimos enxergar nenhuma crise se aproximando, deixamos de fazer networking por falta de ameaças. Não podemos esperar sentados a crise chegar para começar a investir em nossos relacionamentos: precisamos fazer isso enquanto estamos em alta no mercado.

QUARTA BARREIRA: FALTA DE EXERCÍCIO
A falta de prática também dificulta a construção de uma boa rede de relacionamentos, já que conviver com pessoas exige tempo e dedicação. Quanto mais você exercitar a capacidade de construir relacionamentos, mais fácil será interagir e conviver com as pessoas nos mais diversos ambientes. Portanto, pratique networking todos os dias.

QUINTA BARREIRA: FALTAM OBJETIVOS
Fazer networking sem objetivos específicos é como caçar no escuro, quando não sabemos onde está a nossa presa. Precisamos definir claramente quem são as pessoas com as quais desejamos fazer contato. Em seguida, é necessário montar um dossiê de informações úteis, que possam nos colocar frente a frente com nosso alvo. Com o objetivo definido e com as informações em mãos, podemos criar as oportunidades para que aconteça o tão desejado encontro. Precisamos ter metas em networking como temos em qualquer outra área da nossa vida, para isso é necessário agir planejadamente.

SEXTA BARREIRA: MEDO DO FRACASSO
O medo do fracasso é um inimigo poderoso que precisamos enfrentar e dominar se desejamos nos tornar um campeão de networking. O que podemos fazer para evitar enganos é nos preparar melhor, buscando mais informações sobre as pessoas e suas atividades, para tentar montar com estas informações um cenário futuro que favoreça a busca pelos nossos objetivos e a aproximação com as pessoas que desejamos estabelecer contato.

SÉTIMA BARREIRA: MEDO DE NÃO SER ACEITO
Nós somos animais sociais: dependemos da aceitação do grupo para que possamos construir a nossa própria felicidade. Não se deixe influenciar pelos padrões da sociedade, seja original e acredite na sua capacidade de agregar valor sem abrir mão do seu próprio estilo. Aprenda a conhecer seus pontos fortes e construa a sua imagem pública baseada no seu diferencial.


JORGE MENEZES / jorge.menezes@radarexecutivo.com.br

É professor e pesquisador, especialista no desenvolvimento de competências para liderança e metodologias criativas de ensino.

Parceiros: