DE OLHO NO CONSUMIDOR 60 +

1023
0
Share:
DE OLHO NO CONSUMIDOR 60 +. KEEP AN EYE ON 60 + CONSUMER. MANTENER UN OJO EN EL CONSUMIDOR 60+
COMPARTILHE ESSE PÁGINA

 O número de pessoas com mais de 60 anos no Brasil cresceu 39,8% no período de dez anos e chegou a 31,2 milhões em 2021, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Fique de olho no consumidor 60 +.

Entre os fatores que levaram a população sênior a alcançar este patamar estão o aumento da expectativa de vida provocado pelos avanços da tecnologia e da ciência na área de saúde somados à adoção de hábitos de vida mais saudáveis como fazer exercícios físicos, dormir bem e boa alimentação. Além dos números já citados, outro fator que elevou os índices da população com idade acima de 60 anos, foi a baixa taxa de natalidade registrada no Brasil nas últimas décadas, que levou a um envelhecimento da população. Tudo isso faz com que as empresas precisem estar de olho no consumidor 60 +.

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NO CURSO O CÓDIGO SECRETO DA VENDA

Em 2030, a expectativa é que os seniores, superem o número de crianças e adolescentes. O que já é uma realidade em cidades como Porto Alegre e Rio de Janeiro onde as pessoas com 60 anos ou mais já superam o número de crianças e jovens de zero a dezenove anos. A Officina Sophia Retail, empresa de estudos customizados com foco em varejo, apontou que em 2018 o consumidor da população “60 +” das classes A, B e C investia 26% da sua renda em supermercado, 24% com moradia e 18% com saúde. Os outros 32% estão distribuídos em lazer e bem-estar, tecnologia e vestuário. Números que representam uma ótima oportunidade para empresas interessadas em desenvolver produtos específicos que atendam às necessidades deste segmento.

Entre os fatores que levaram a população sênior a alcançar este patamar estão o aumento da expectativa de vida provocado pelos avanços da tecnologia e da ciência na área de saúde

Outro dado interessante levantado pelo IBGE, é que este grupo etário tem uma renda média mensal de R$ 2.600,00. Valor que é R$ 1.000,00 acima da renda média dos trabalhadores de outras faixas etárias. O envelhecimento da população deve promover transformações importantes na sociedade e atrair a atenção de empresas para um mercado potencial na casa de R$ 2 trilhões anuais apenas no Brasil. A mudança de comportamento desta faixa de consumidor e a evolução do seu padrão de consumo, impõe ao mercado, uma mudança das suas linhas de produtos e serviços que vai obrigar as empresas a rever os seus conceitos e as suas estratégias de marketing. Por isso, fique de olho no consumidor 60 +.

A Economia Prateada, expressão usada para designar o mercado para pessoas que venceram a barreira dos 60 anos, movimentou US$ 30 trilhões no mundo em 2021 valor maior que o PIB da China (US$17,3 trilhões). No Brasil, o volume de negócios para produtos e serviços voltados para a terceira idade, atingiu a expressiva marca de R$ 2 trilhões ano passado, o que representa um nicho de mercado emergente que precisa ser observado e estudado pelas empresas.

O envelhecimento da população deve promover transformações importantes na sociedade e atrair a atenção de empresas para um mercado potencial na casa de R$ 2 trilhões anuais. Fique de olho no consumidor 60 +

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) apresentou durante o curso de Formação Executiva em Mercado de Longevidade, estudos de neurociência que demonstram que fórmulas consagradas no marketing não são tão efetivas para o público 60 +. Alguns apelos tradicionais do comércio como por exemplo: apelar para escassez de oferta alegando que são as últimas unidades; promoções do tipo leve 4 e pague 3 ou apelar para a opinião de especialistas não despertam o interesse deste público. A população 60 + aprendeu a não se levar pelas ofertas, e na sua maioria, são imunes aos apelos das promoções relâmpago.

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NO CURSO O CÓDIGO SECRETO DA VENDA

Um dado interessante apontado pelas pesquisas de mercado, que é ao mesmo tempo, um ponto preocupante e uma oportunidade é o fato de que as pessoas que fazem parte deste público não sentem que os produtos e serviços oferecidos pelas empresas são desenhados para atender às suas necessidades. As linhas de produtos e o processo de comunicação das empresas não estão alinhados com os desejos e com as necessidades desse mercado consumidor, seja pela forma como as informações são passadas (embalagens com letras muito pequenas) ou pela falta de adequação para atender à demanda do segmento sênior. Outro fator-chave para ter sucesso com esse público, é desenvolver soluções que entendam as limitações causadas pela idade, empresas que focam nestas questões ganham pontos com os consumidores acima de 60 anos.

Um erro comum identificado na estratégia de marketing de algumas empresas, é tratar todas as pessoas com mais de 6o anos como frágeis fisicamente e incapazes mentalmente, o que não representa de modo algum a realidade. Hoje em dia, temos pessoas plenamente ativas profissionalmente, sexualmente, socialmente e mentalmente com idade avançada. O idoso sentado em uma cadeira de balanço é coisa do passado, a maioria das empresas ignora os hábitos, o comportamento e os desejos da geração 60 +.

A população 60 + aprendeu a não se levar pelas ofertas, e na sua maioria, são imunes aos apelos das promoções relâmpago

As estatísticas mostram, uma crescente população com 60 anos ou mais com gostos bem definidos e poder de compra elevado. Neste sentido, as empresas precisam se adequar o quanto antes para atender a esta demanda. Será fundamental para as empresas, que os seus departamentos de marketing, estejam preparados para entender as novas exigências da longevidade, para que possam deste modo, construir uma relação de confiança com estes consumidores.

A maior lição que as empresas precisam aprender é essa: as pessoas envelhecem de formas diferentes, e a cada nova etapa da vida, surgem novas características e necessidades. O mercado precisa estar aberto para aprender, se adaptar e desenvolver soluções que possam atender as necessidades deste novo mercado consumidor formado pela população sênior, escutando os seus desejos e atendendo as suas necessidades com uma boa dose de empatia.

O idoso sentado em uma cadeira de balanço é coisa do passado, a maioria das empresas ignora os hábitos, o comportamento e os desejos da geração 60 +

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DO ARTIGO: A GERAÇÃO HUNDRED

 

Autor: Cristián Sepúlveda, CEO da Silver Hub – Especialista em Mercado de Longevidade, formado pela Fundação Getúlio Vargas. Executivo com mais de 25 anos de experiência internacional (LATAM), ocupando cargos de direção em empresas multinacionais dos setores de Telecomunicações, BPO, Startup, Tecnologia e Serviços. Especialista na gestão das áreas de Transformação Digital, Inovação e Financeira (Crédito fotográfico: Mauro Stanichesk).

 

COMPARTILHE ESSE PÁGINA

Leave a reply

Você também vai gostar desse conteúdo