LIDERANÇA ÁGIL

Share:
COMPARTILHE ESSE PÁGINA

Costumo dizer que quando utilizamos determinado método e o praticamos intensamente, experimentando, aperfeiçoando e adaptando para nossa realidade, ele se transforma em um modelo mental, em uma forma de pensar, nosso mindset de reação frente a determinadas situações e problemas é um exemplo disso. Nesse artigo quero falar com você sobre o que seria “o pensamento ágil “.

O pensamento ágil acontece quando conseguimos fazer uma leitura eficiente e antecipada de cenários ou partes de um determinado trabalho, mas sem pular etapas importantes, sem perder a qualidade do trabalho como um todo, tendo sempre a constante oportunidade de poder visualizar o que já está pronto, sem perder o sentido daquilo que já está funcionando e daquilo que precisa ser melhorado.

Afinal de contas, quem não gostaria de ter o tempo todo uma visão bem atualizada do seu progresso em qualquer tipo de trabalho e ter a chance de corrigi-lo sempre que necessário? Vamos ver agora o lado oposto da situação, que reflete muito a forma tradicional de se trabalhar, que é dedicar meses em determinado projeto, seja profissional ou pessoal, sem ter uma noção considerável da atual taxa de sucesso do trabalho ao final de cada etapa.

O pensamento ágil acontece quando conseguimos fazer uma leitura eficiente e antecipada de cenários ou partes de um determinado trabalho

Imagine como fica a motivação da equipe envolvida sem esse feedback para poder entender quais são as reais expectativas de sucesso? Saber o tempo todo qual está sendo o resultado de seu esforço de trabalho, seja a nível pessoal ou profissional, é alimentar continuamente o seu propósito, é renovar seu porquê a todo momento. É nesse sentido que as práticas ágeis podem melhorar o nível da sua liderança.

Características do Modelo de Pensamento Tradicional

Mas qual seriam as características do pensamento tradicional na hora de se executar tarefas e projetos? Vou listar aqui algumas características da forma tradicional de gerenciar o trabalho:

  • Busca da versão ótima/perfeita em tudo o que se faz;
  • Inúmeras revisões para minimizar erros;
  • Planejamentos detalhados de longo prazo;
  • Seguir o planejado à risca é uma régua de sucesso;
  • Foco na ideia original, mesmo com feedbacks apontando para outra direção;
  • Apego a trabalhar sozinho e validações de entregas com o líder e colegas são sofridos;
  • Tendência a ser multitarefa e busca fazer tudo ao mesmo tempo.

Essas seriam as principais características que aparecem no modelo tradicional de pensamento que movimentam as nossas ações, que a princípio, para o momento não nos dá a velocidade que o mundo nos impõe. É importante colocar aqui que essas são características do modelo de pensamento tradicional, e que agora, vamos conhecer as características do modelo de pensamento ágil.

Características do Modelo de Pensamento Ágil

  • Processo é incremental, quase que o oposto do tradicional modelo, que seria em cascata;
  • Tem o cliente como grande colaborador durante todo o projeto;
  • Perfil de adaptabilidade, o projeto pode passar por várias modificações;
  • Viés de simplicidade e funcionalidade;
  • Feedback constante é um ingrediente essencial para o sucesso;
  • Equipes pequenas, com bom nível técnico;

O pensamento ágil permite que as coisas se movam mais rapidamente, que haja compartilhamento das responsabilidades para os times realizarem as tarefas, mas sem tanta hierarquia na tomada de decisões. Construir uma mentalidade ágil oferece uma maneira de aproveitar o poder das pessoas na organização, produzindo adaptação, inovação e resiliência para encarar uma economia que anda a um ritmo cada vez mais acelerado.

Agora, o mais importante, é não confundir agilidade com perfeição. A pensamento ágil oferece vantagens muito mais “pé no chão” que a tão utópica “perfeição”. Mudar a forma como gerenciamos os erros e a aprendizagem é algo urgente para as empresas que querem implantar pensamento ágil. Na sequência reforço os principais benefícios de uma cultura de liderança ágil incorporada na sua vida e nas organizações:

Ganho de competitividade

Provavelmente, o maior benefício de adotar uma abordagem ágil é que você pode ter uma vantagem inicial sobre seus concorrentes. Enquanto eles estão ocupados planejando e aperfeiçoando, você está por aí fazendo muito mais entregas em bem menos tempo.

Equipe motivada e produtiva

Trabalhar nessa velocidade e entregando frequentemente é emocionante e motivador para todos os seus colaboradores. O princípio do progresso é importante para a motivação, e trabalhar no mesmo projeto por meses sem nada tangível para mostrar, pode ser bastante desmotivador, e muitas vezes bem caro.

Melhor experiência aos clientes

Seus clientes têm uma sensação constante de que sua empresa está crescendo porque você continua lançando novos recursos. Também permite que você se ajuste às demandas dos clientes, mantendo-os felizes e com você por mais tempo.

As competências e habilidades de um líder com pensamento ágil

O líder ágil tem que ter a habilidade de direcionar a sua equipe no progresso das tarefas, mas com um foco em métricas para auxiliar a redefinir a estratégia e principalmente o direcionamento dos recursos, sabendo distinguir de maneira clara o que é uma urgência e o que é uma emergência.

O líder ágil sabe que em métodos ágeis, o produto de valor é desenvolvido e entregue em um curto espaço de tempo, e esse valor não deve ser algo abstrato, mas sim tangível e útil para quem ele foi direcionado. Valor é uma métrica de eficácia do seu produto.

O líder ágil não joga fora o método científico, pelo contrário, toda a parte de formular hipóteses, realizar experimentos, coletar resultados, analisar, gerar conhecimento, passa a ser algo muito importante no domínio do líder, mas o agir rápido aqui passa a ser intenso, ou seja, não se pula fases para acelerar o processo, aceleramos o processo em tempo real na hora da execução

O líder ágil não centraliza em momentos de crise

Nos momentos de crise a tendência é que o líder sinta que tem a obrigação de assumir o comando, tomar decisões e direcioná-las para as demais pessoas da equipe. Sobre este ponto de vista, tomar decisões difíceis é realmente um dos grandes papeis de um líder, mas é preciso haver um equilíbrio entre o comando, o controle e a colaboração.

Nas horas de crise, todos temos dúvidas sobre qual a melhor formar de atuar em determinado cenário, mas tenha certeza de que o sentimento de pertencimento, o sentido de ser de uma equipe, e em especial, de ser envolvido na solução dos problemas nunca esteve tão forte. Dessa forma, os líderes ágeis vão buscar decisões cada vez mais assertivas, adotando uma postura mais colaborativa e em muitos momentos fazendo com leveza aquela simples, humilde e empática pergunta a sua equipe: “O qual a visão de vocês sobre isso?”

A habilidade de envolver coletivamente um grupo, mas ainda assim respeitando a individualidade e a utilizando para ser mais assertivo nas delegações é de grande importância no líder ágil, e isto combina muito com o framework Scrum, onde o grupo trabalha focado num objetivo coletivo, mas as habilidades específicas de cada um são aproveitadas em prol do resultado.

Neste ponto, quando eu falo aqui em envolver e compartilhar, não é apenas despejar na sua equipe aquela velha frase emblemática: “Vamos lá time! Confio em vocês estamos no mesmo barco”. Demonstrar confiança na equipe é mais do isso, um líder ágil precisa desenvolver a sua equipe de maneira contínua, capacitando e exercitando as competências necessárias para que cada um possa desenvolver cada vez mais o seu potencial, é nessas horas, que estar no mesmo barco, é ensinar a remar e muitas vezes remar juntos.

 

Autor : Carlos Coutinho

Gestor de Inovação, Professor convidado na PUC PR/ Autor na Alta Books com os livros “ A Tríade Da Competência” e o recém lançado “Resiliência Ágil”

 

 

COMPARTILHE ESSE PÁGINA

Leave a reply

Você também vai gostar desse conteúdo