MERCADOS INVESTEM EM GASTRONOMIA

727
0
Share:
SUPERMERCADOS INVESTEM EM GASTRONOMIA. SUPERMARKETS INVEST IN GASTRONOMY.
COMPARTILHE ESSE PÁGINA

Quando pensamos em ir ao supermercado, a primeira coisa que vem à nossa mente, são as filas intermináveis, o tempo precioso que perdemos fazendo compras, os corredores apertados apinhados de gente “batendo carrinho”, crianças chorando a plenos pulmões para convencer os pais a comprar biscoitos e outras delícias, sem falar dos preços que não param de subir. É por isso, que muitos supermercados investem em gastronomia.

FAÇA O CURSO O CÓDIGO SECRETO DA VENDA

Lembrando de tanta coisa negativa, é que a gente entende, porque a ida ao supermercado não está entre os programas preferidos da humanidade, quem vive esse calvário toda semana sabe bem o que eu estou falando. Mas parece que tem gente pensando em mudar essa situação, existem um grupo de supermercados que está disposto a mudar a experiência que seus clientes têm em suas lojas.

Todo mundo conhece aquela máxima dos negócios que diz: onde tem problema, tem sempre alguma oportunidade esperando para ser explorada. É esse tipo de visão, que tem feito algumas redes de varejo rever o conceito de suas lojas e buscar alternativas para mudar a percepção dos seus clientes com relação as suas idas semanais aos supermercados.

Todo mundo conhece aquela máxima dos negócios que diz: onde tem problema, tem sempre alguma oportunidade esperando para ser explorada

A primeira coisa que as grandes redes de supermercados perceberam, é que a pandemia da COVID afastou muitos clientes das suas lojas físicas, muitas pessoas migraram para os aplicativos e para as lojas virtuais. Isso esvaziou as lojas físicas, e muitos desses clientes, aprovaram as compras online e deixaram de visitar as lojas com a frequência que faziam antes.

Na avaliação das grandes redes de supermercado isso não foi muito bom, mesmo mantendo o seus faturamento através do digital, ou em alguns casos, até ampliando as suas vendas. A presença física dos clientes nas lojas gera muito mais negócios, do que apenas o digital, foi pensando em como atrair os clientes de volta para as suas lojas e em como criar uma nova experiência de compra nos supermercados, que algumas redes de varejo estão reinventado o seu espaço de venda físico.

Foi pensando em como atrair os clientes de volta para as suas lojas e em como criar uma nova experiência de compra nos supermercados, que algumas redes de varejo estão reinventado o seu espaço de venda físico

A ideia que surgiu foi humanizar a experiência do cliente com a loja física, foi transformar o que antes era um verdadeira tortura e uma obrigação, em um programa de final. Onde os clientes iriam as lojas não apenas para “fazer supermercado”, mas para encontrar pessoas, fazer contatos, estabelecer relacionamentos, fazer negócios e desfrutar de momentos em família.

Nesse momento pós-pandemia, ficou claro que as pessoas estão procurando restabelecer os laços, todos nós estamos sentindo falta do convívio, do contato pessoal, da troca de ideias cara-a-cara, do bate-papo, de uma boa conversa com pessoas legais que possam agregar valor a nossa vida pessoal e profissional. E que lugar melhor para fazer isso, do que em volta de uma boa mesa?

FAÇA O CURSO O CÓDIGO SECRETO DA VENDA

Foi essa a grande sacada dos supermercados, eles perceberam que poderiam melhorar a experiência de compra dos seus clientes criando espaços dedicados ao convívio das pessoas em torno da boa mesa e da gastronomia. Foi assim que surgiu o conceito de “mercado gourmet”, onde as pessoas não vão a loja só para comprar produtos e consumir em casa, o próprio espaço do supermercado é um espaço gourmet dedicado a oferecer várias opções de gastronomia para se consumir na própria loja.

As redes que perceberam essa tendência saíram na frente e começaram a montar seus espaços gourmet com ilhas dedicadas a cada tipo de gastronomia : da cave de vinhos, onde os seus clientes tem cursos rápidos com sommeliers sobre harmonização, ou da já consagrada cafeteria que ganha ares de boulangerie francesa com diversos tipos de pães, recheios e cafés especiais.

As lojas ultrapassaram as fronteiras da gastronomia e muitas passaram a oferecer ilhas onde sushimans montam na frente dos clientes aquelas deliciais da culinária oriental indo dos sushis, sashimis, gyozas e muitas outras iguarias. O pessoal fitness não poderia ser esquecido, as ilhas da saúde, onde são servidas lindas saladas, wraps e crepes leves e saudáveis também estão no radar das grandes redes de supermercados.

Foi essa a grande sacada dos supermercados, eles perceberam que poderiam melhorar a experiência de compra dos seus clientes criando espaços dedicados ao convívio das pessoas em torno da boa mesa e da gastronomia

Durante a semana no horário comercial esses espaços são usados para reuniões de negócio, ou estações de trabalho onde a nova turma de executivos da tribo dos “nômades digitais” pode trabalhar a hora que quiser com todo o conforto contando com tomadas para seus notebooks e smartphones, e o mais importante, conexão banda larga free para fazer reuniões online. Tudo isso vem atraindo as pessoas que deixaram seus escritórios na época da pandemia e que agora trabalham de forma remota de maneira definitiva.

Os supermercados estão seguindo a cartilha da Starbucks, famosa cafeteria americana que se posiciona como sendo “o seu lugar entre a casa e o trabalho”. É isso que as grandes redes de varejo perceberam ao investir em gastronomia, elas perceberam que poderiam ser mais do que um lugar de “fazer supermercado”, elas agora querem ser “o nosso lugar entre a casa e o trabalho”.

Os supermercados estão seguindo a cartilha da Starbucks, famosa cafeteria americana que se posiciona como sendo “o seu lugar entre a casa e o trabalho”

Algumas redes como a PALATO de Alagoas saíram na frente e estão investindo pesado nesse conceito, a nova loja da rede no Shopping Riomar em Recife espelha bem essa ideia. Nela encontramos uma bela cafeteria com delicias inspiradas nas boulangeries parisienses, temos uma ilha onde são servidas saladas e comidas voltadas para o público fitness, temos outra ilha dedicada a culinária oriental, um ótimo restaurante com inspiração na comida mediterrânea e uma cave de vinhos muito bem servida, com rótulos de primeira linha que antes não encontrávamos em supermercados.

Além de mesas onde se pode sentar de forma muito confortável para fazer reuniões, trabalhar e ainda curtir toda a estrutura gastronômica proporcionada pela loja, nos finais de semana, vemos muitas famílias reunidas em torno da boa mesa como se fazia na casa dos nossos avós, memórias e momentos, é disso que somos feitos, é dessa herança familiar que somos formados.

FAÇA O CURSO O CÓDIGO SECRETO DA VENDA

Penso que os supermercados estão no caminho certo para mudar a visão dos seus clientes, pois para mudar a visão de uma pessoa, precisamos primeiro mudar os seus sentimentos, suas emoções e construir novas memórias, e conseguimos isso, criando novas experiências.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DO ARTIGO: DE OLHO NO CONSUMIDOR 60 +

 

Autor: Prof. Jorge Menezes é palestrante, jornalista, escritor, colunista nas áreas de empreendedorismo e negócios. CEO da Radar Executivo Business School e Head of Content da Revista Radar Executivo. É autor de vários best-sellers: Aprenda a Negociar com os Tubarões® (2013), Transformando Networking em Negócios® (2015) e O Código Secreto da Venda® (2020) todos publicados pela Editora Alta Books

COMPARTILHE ESSE PÁGINA

Leave a reply

Você também vai gostar desse conteúdo